Quinta-feira, 13 de Março de 2008

"É complicado"

"É complicado" Esta deve ser, actualmente, a frase mais usada do nosso vocabulário. Tudo se resume a “é complicado”. Seja qual for a circunstância aplica-se esta expressão. Temos uma língua riquíssima cheia de vocábulos e sinónimos porque é que não os usamos? Será uma questão de raiz, educacional, social – como o exemplo do “isto é assim” que já não se aguenta! – ou será apenas preguiça mental? Mais do que isso, não será tal exemplo do modo como vivemos? Não fazemos grande esforço para ser diferentes, originais, singulares. Vestimos da mesma maneira, ouvimos as mesmas músicas, comemos as mesmas coisas, vemos os mesmos filmes, etc. O que será que nos faz ser assim pouco ambiciosos – espiritual/pessoalmente ambiciosos? Porque será que temos tanto medo de ser aquilo que verdadeiramente somos? Temos medo de assumir que detestamos gravatas, saltos altos, calças de cintura descaídas, horários, Yoga, que não acreditamos em Deus ou que acreditamos… Estamos formatados, estamos automatizados de tal forma que nem questionamos… a Liberdade!

Senão conseguimos vislumbrar uma saída para alguma questão, senão conseguimos resolver qualquer coisa é porque “é complicado” – na maioria das vezes nem sequer tentamos! “É complicado, portanto, nem me vou esforçar, já sei que não consigo.” Mas como é que sabe que não consegue?!? Uma coisa é certa, senão tentarmos não conseguimos! E senão tentarmos somos fracos; nunca nos orgulharemos de nós mesmos. Será que é isto que queremos deixar aos filhos? É este o nosso legado?

 

É por causa desta postura, também muito actual e geral, que tanto falo quase que exaustivamente em mudanças internas e limar arestas. Todos temos muito que trabalhar em nós, mas uns tentam, outros nem sequer sabem que podem mudar. Será que não sabem ou será que não querem saber? Os sinais do Cosmos, de Deus/a, do Universo para mudarmos são, muitas vezes, quase palpáveis, flagrantes até. Só não vê quem não quer… Lá diz o povo que “mais cego é aquele que não quer ver”.

 

O Homem está condenado a atingir a Iluminação – e consciente ou inconscientemente nós sabemos disto -, então, porque é que não nos despachamos? Porque é que perdemos tanto tempo e energia com coisas que não valem nada?! E nós sabemos que não valem nada, mas deixamo-nos levar pelos desejos, pelas dependências, pelas falsas “bóias de salvação” que não passam de balões de oxigénio. A raiz é sempre a mesma: temos medo do desconhecido; temos medo da Liberdade!

sinto-me: Em permanente questionamento
música: May it be - Enya
publicado por esferafeminina às 22:22

link do post | comentar | favorito
42 comentários:
De Sofia a 13 de Março de 2008 às 23:44
Vera,
e na realidade é tão bom questionarmos!!!! É tão bom querer mais da vida do que somente aquilo que nos foi imposto, daquilo que é suposto.
Nem sempre é fácil... por vezes sentimo-nos a remar contra a maré. Algumas vezes sentimo-nos o "patinho feio", mas somente aos olhos do ego. Porque quando olhamos com os olhos da alma, nada mais nos pode dar prazer do que sermos verdadeiros, autênticos ! Ao sermos verdadeiros connosco e com os outros, ao conduzirmos a nossa vida de acordo com quem realmente somos, o milagre acontece, passamos a amar-nos verdadeiramente!!!
E mais para a frente, quando olharmos para trás, vamos respirar de alivio e darmo-nos os parabéns porque vivemos a nossa vida, e não a vida que os outros acharam melhor para nós ou mesmo que nós achamos que os outros achariam que era a que deveríamos viver...

Um brinde à autenticidade e ao amor próprio
Beijinhos
Sofia
De esferafeminina a 15 de Março de 2008 às 03:06
Pois é, nem sempre é facil mas essas batalhas fazem-nos mt bem! Fazem-nos crescer e ter noção dos nossos limites e grandes capacidades!
bjinhos Sofia e obrigada
De Anónimo a 14 de Março de 2008 às 01:57
É bem verdade tudo isto que diz. Mas eu vou desistir. Quero mudar tudo mas nao sei como começar. Estou no fundo do poço. Não aguento mais.
De Anónimo II a 14 de Março de 2008 às 13:01
Por favor, não desista... Comece por dar um abraço a si mesma(o)!
De esferafeminina a 15 de Março de 2008 às 03:03
Talvez tenha que começar pelo princípio. O que lhe parece? Todos, pelo mesmo uma vez na vida, vamos ao fundo do poço, todos! Mas cara/o amiga/o, há sempre uma alternativa, sempre!
Quer desistir do quê? de ver e sentir o Sol no seu rosto? De sentir o cheiro da terra molhada? de um abraço apertado? de saborear a sua comida preferida? De sorrir perante uma criança? de sentir o cheiro de uma rosa? De sentar num banco de jardim?

Se qd fala em desistir se refere a suicídio, bom, os relatos que existem sobre isso sao no mínimo aterradores. Se é nas trevas que quer viver, pois... parece uma opçao... Ao que parece o conhecido "vale dos suicidas" é um amontoado de seres em permanente sofrimento e sem porta de saída.

Hum, pense bem. Abra os olhos porque talvez nao queira ver mas ai, ai mesmo ao seu lado há uma janela aberta para si.

Pf, olha-se ao espelho e ame-se e respeite-se! Ninguém merece que esteja assim, ninguém!

A vida é um bem precioso! Há gente nos hospitais a lutar para viver e nao tem alternativa, vao morrer mesmo. MAs no seu caso, tem uma vida pela frente... NINGUÉM MERECE QUE ESTEJA ASSIM!

Há que aceitar algumas circunstâncias da vida e outras há que combater e querer mais e melhor para nós. Lute! Tudo se consegue! TUDO!
De Ana Alves a 15 de Março de 2008 às 04:23
Obrigada Vera. Esta tua resposta a este senhor/a fez-me muito bem a mim também. É isso mesmo, não vale a pena fugirmos da vida.
De esferafeminina a 15 de Março de 2008 às 21:11
Sempre às ordens, querida Ana Alves!
De Susana a 17 de Março de 2008 às 00:52
Compreendo que há dias em que apetece desistir de tudo pk já nd faz sentido da forma como está...Só nos causa sofrimento, desilusão, mágoa e um sentimento de perda constante.acredite, sei-o de experiência própria..
acho que, de uma forma ou de outra, todos passámos por isso ou iremos passar, faz parte.
Eu estou ainda tão tenra..sei k mto ainda virá e como diz a minha mãe: "Filha, o k for para ti, está guardado.." é claro k qd estamos mal, isto não convence e só nos entristece mais pk pensamos: "e quando isso me acontecerá? Qd xegará aquela pessoa especial? Qd arranjarei aquele emprego k ambiciono? Qd ficarei melhor desta maleita? Qd? Qd? Qd?
não vale a pena sofrer por antecipação..tb é algo k já aprendi..
sp fiz mtos planos para td, tlvz pk sou uma pessoa insegura, preciso saber todos os passos k vou dar, conhecer mto bem o outro, saber o k vou vestir amanhã...pk isso me dá a ténue ilusão de que realmente controlo a minha vida..
aprendi k mais vale viver um dia de cada vez e tentar fazer o melhor por nós todos os dias e ser o melhor k soubermos e conseguirmos, do que ficar à espera k alguém mude por nós, ou k nos saia o euromilhões ou k o nosso chefe finalmente veja k somos bons...resumindo: k a felicidade seja algo k venha de fora...daquilo k melhor ou pior os outros nos podem dar! é assim nas relações, no trabalho, em tudo...
a solidão custa...mas nada acontece por acaso e kem sabe se a minha mãe não terá msm razão?? "o k é para mim ou para si...está mesmo guardado só para nós"...bastará k até lá estejamos bem, felizes, limpos, para k o consigamos ver e não deixar k a felicidade nos passe ao lado.....
Um beijo grd e apertado e FORÇA! Penso positivo, mime-se, dedique tempo a si mesmo, pense k somos nós k fazemos a nossa felicidade...aos poucos, com pekenas coisas, com pekenos momentos, com as pessoas k nos amam...e se não estivermos bem dificilmente veremos a felicidade qd ela nos bater à porta!
De fatimacopio@sapo.pt a 14 de Março de 2008 às 08:37
"Morre lentamente...
quem não lê,
quem não viaja,
quem não ouve música,
quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente...
quem destrói seu amor próprio,
quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente...
quem se transforma em escravo do hábito
repetindo todos os dias os mesmos trajectos,
quem não muda de marca,
não se arrisca a vestir uma nova cor
ou não conversa com quem não conhece.

Morre lentamente...
quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções,
justamente as que resgatam o brilho dos olhos
e os corações aos tropeços.

Morre lentamente...
quem não vira a mesa quando está infeliz com
o seu trabalho, ou amor,
quem não arrisca o certo pelo incerto para ir
atrás de um sonho,
quem não se permite, pelo menos uma vez na vida,
fugir dos conselhos sensatos...

Viva hoje !
Arrisque hoje!
Faça hoje!
Não se deixe morrer lentamente!

Sim de facto tenho que concordar que estamos no marasmo da indiferença, ninguém se preocupa consigo e muito menos com o outro, procurar ser melhor, não faz parte dos objectivos de muitos hoje em dia, senão a sociedade que somos todos nós, não estaria como está.

De facto depois de tudo o que vemos e observamos não sei, o que o ser humano procura.

Para mim a espiritualidade será o caminho mais natural que qualquer ser humano terá que buscar mais cedo ou mais tarde, devido a ser quem somos, e devido a ser o único caminho que nos leva de regresso a nós, o único que nos leva de regresso a casa.

Enfim resumindo há que ter fé, e aproveitar o Sempre que é já Agora

Fique Bem,

Fátima
De esferafeminina a 15 de Março de 2008 às 21:09
Que feliz este texto. Resume a essência do que quero transmitir.
Obrigada Fátima.
Um abraço
De alma nova a 14 de Março de 2008 às 17:07
Coloco-me muitas vezes estas mesmas questões. E chego à conclusão que o "Medo" é mais forte que tudo o resto. As pessoas utilizam toda a espécie de subterfúgios, até inconscientemente, apenas porque têm medo delas próprias, ou seja, de se analisarem, descobrirem o que realmente são, querem e sentem. Um enorme comodismo, "umbiguismo" ou seja lá o que for instalou-se nas mentes e nos corações. Deixou de se saber SER, e saber SENTIR...apenas porque é mais fácil ser igual a todos os outros e seguir as "normas" que todos seguem. O livre exercício do pensamento e da escolha assusta, talvez porque nos leve a ter de assumir perante nós próprios uma realidade pessoal de que não gostamos...portanto, evita-se...e segue-se "O rebanho".
Haja alguém que tenha as mesmas dúvidas que eu tenho, sempre me faz sentir menos "alienígena" no meio desta raça que cada vez desconheço mais!
De esferafeminina a 15 de Março de 2008 às 21:14
E o medo é criado por causa dos apegos... É um circulo vicioso.
Vamos fundar a Ordem dos ET's Tugas, Alma nova?
De alma nova a 16 de Março de 2008 às 01:22
E porque não, amiga Vera?!
Aqui está um novo espaço criado para o efeito. Está disponível para dar início a um novo ciclo, o dos "ET'S Tugas"? Quem sabe não se conseguirão semear mentes e corações sem medo?!...
http://etestugas.blogspot.com/
De esferafeminina a 16 de Março de 2008 às 21:40
Já vi e já comentei, Alma Nova!
É assim mesmo, passamos da teoria à acção. Mai nada!
De Paulinha a 15 de Março de 2008 às 08:09
Olá Vera!

O "É complicado" esta a esconder uma certa inércia mas acima de tudo um grande medo que a todos mais ou menos nos assola: o medo da solidao.
Paga-se muitas vezes com uma certa exclusao pelos outros o preco de ser diferente.

Acredito por outro lado que se nos atrevermos de uma forma continuada a sermos nós próprios e com isso , diferentes, aumentamos imenso a probabilidade de encontrar outras pessoas também diferentes com as quais nos vamos identificar muito mais.

Além disso e como diz a minha querida avó, sozinhos nunca estamos, Deus está sempre connosco :-))))

Um beijinho
De EA a 17 de Março de 2008 às 00:04
Concordo plenamente... Apesar de ser "complicado" ser/pensar diferente, e isso se revele em alguma "incompreensão" pelos demais... Se for realmente essa a nossa maneira de ser, penso que simplesmente o deveremos SER...

*
De esferafeminina a 18 de Março de 2008 às 11:57
Nao é fácil mas sabe tao bem!
Vale a pena sim!
Obg EA
De esferafeminina a 2 de Abril de 2008 às 17:21
E é verdade Paulinha, nunca estamos sós.
E é verdade tb que à medida que vamos saindo do rebanho vamos encontrando outros tresmalhados.
É tao bom diferente e original e quebrar regras, nao é?!
De sniqper a 16 de Março de 2008 às 00:15
Olá Vera,
Nesta era em que vivemos, mais parecemos carneiros a caminho do matadouro, calados, impávidos e serenos, é triste ver tal panorama.
Carneiros, matadouro! Que falta de educação muitos vão pensar, mas por mim fico satisfeito e porquê? Simplesmente porque os coloquei a pensar, sairam do comodismo do deixa andar, do não sou capaz e todas as justificativas aplicadas para serem uma pobres vitimas, é mais fácil do que pensar, agir e não ter medo de ser diferente, isso sim é viver.
Acreditar no nosso EU, percorrer o caminho sem medo do desconhecido, porque esse deixa de o ser quando é conquistado pela nossa coragem, simples.
Beijitos Vera, é sempre um prazer ler o que escreve.
Passo a passo um dia será o dia! Quem sabe se os mistérios do desconhecido se tronam realidade.
Beijitos
De esferafeminina a 18 de Março de 2008 às 11:56
Todos os dias vamos devendando alguns mistérios, uns mais subtis do que outros,

Será tao bom dizermos alto e bom som "Eu nao faço parte do rebalho!", não é verdade?
Obrigada sniqper por me acompanhar
De sniqper a 25 de Março de 2008 às 23:28
Olá Vera,
Voltando para a reler, gosto de sentir as suas palavras, o som que deixam na minha alma.
Obrigado por existir.
De telmita a 16 de Março de 2008 às 07:32
Bom dia Vera,
Hoje, para um domingo, acordei muito cedinho, ás 6h da manha, acordei simplesmente com pensamentos negativos. Ultimamente ando muito perdida entre tanta coisa que tenho para ler, estudar, para dar rumo ao meu futuro.
Ligar o computador e encontrar novamente neste espaço uma palavra sua e de todos foi o mesmo que receber aquele abraço de sussurro ao ouvido 'está tudo bem'.
O poema da Fátima fez-me tão bem. Obrigada Fátima por o ter partilhado.
Recordo-me que já estive no fundo do poço sem energias, sem vontade, por isso não desistam, não merecem, agarrem-se ao que mais gostam, vivam um dia de cada vez, por 'muito complicado' que seja, sejam guerreiros da luz, feitos de derrotas e sucessos.

Em breve de partida para o Egipto, ao encontro da minha outra metade, que tanto quero junto de mim, não perco a esperança.
O meu bloguezito:
http://21daysinegypt.wordpress.com/

Beijinho a todos. :)
De fatimacopio@sapo.pt a 16 de Março de 2008 às 16:59
De nada Telmita , a propósito é um Poema de Pablo Neruda , que achei que se adaptava ao tema colocado pela Vera.

Sim por vezes nas tantas coisas que temos a fazer, nas várias decisões por vezes mais que muitas, onde temos que decidir coisas tão importantes, como que queremos ser na vida. Precisamos de saber pelos outros que no fim tudo vai correr bem, o universo sempre conspira para que assim seja.

Fique bem,
Fátima

De esferafeminina a 16 de Março de 2008 às 21:56
Olá Telmita, tentei deixar este mensagem no seu blog mas nao me deixou...
Pls take me with u!!! Plssss, Telmita! Estive no Egipto em 99, mas ainda nao tinha os conhecimentos sobre o Egipto que tenho agora... TB QUERO IR!!!

Boa viagem!
Cá a espero cheia de curiosidade!
Se quiser despertar a inveja em mim, mande-me fotos, sim? veraxavier2@gmail.com
Be careful.


De Luzinha a 17 de Março de 2008 às 10:39
Olá Verinha !

Cá estou eu novamente. eheh )
É impressionante ... parece de propósito ... sempre que cá venho, os seus textos são; uma resposta, uma ajuda, um empurrão, que me dá força na luta do dia a dia, para que eu me liberte das "boias de salvação" e dos "balões de oxigénio". Sim porque ...Graças a Deus, por mais que nos custe e nos faça sofrer, nós conseguimos nadar e respirar por nós próprios, desde que o queiramos e nos esforçemos para tal.
Não tem sido fácil ... o medo atrapalha-me a vida e a coragem para arriscar. Mas, aos poucos e graças às pegadas que caminham paralelas às minhas, aos amigos Grandes que tenho (onde já se incluem a Vera e todos os que aqui deixam o melhor de si), vou caminhando ... vou caminhando, sem ressentimentos, mas tentando compreender e aceitar as razões do que/quem me rodeia.
Pode ser complicado, amargo e doloroso avançar ... mas, com toda a certeza, parar e acomodar-se à situação será bem pior.
Aprendi que mais vale um bom "não" do que um eterno "nim". Como diz o conhecido ditado popular " o que não nos mata, tornanos mais fortes".
Hoje apesar das dúvidas e de continuar a dizer que é "complicado"(lol) sinto-me com vontade de caminhar ... e receber o k o Futuro e o Mundo têm para me dar.
Nunca será demais agradeçer a todos o vosso apoio e em especial à Vera. Muito obrigada por tudo.
Beijos Gandes
Luzinha


De Anónimo a 17 de Março de 2008 às 11:23
"Há uma curva chamada fracasso,
um trevo chamado confusão, quebra-molas
chamados amigos, faróis de advertência chamados
família e pneus furados chamados empregos.
Mas se você tiver um estepe chamado
determinação, um motor chamado perseverança,
um seguro chamado fé e um motorista
chamado Jesus, você chegará a
um lugar chamado sucesso."
Acho que o complicado é não desitir, nós caimos, mas levatamo-nos, nem que seja para cair mais á frente, mas temos de seguir sempre.
Beijinho desta amiga que te adora, uma santa semana

De esferafeminina a 18 de Março de 2008 às 12:00
Uma excelente semana Santa!
Esta semana também é a do Equinócio...
Sexta-feira Santa e Equinócio... hum, muito forte!

De fatimacopio@sapo.pt a 18 de Março de 2008 às 21:58
"Para cada um de nós, cada trajectória de procura pessoal dispõe dum lugar no espaço-tempo do universo.

Cada existência tem um papel a desempenhar na grande coreografia cósmica da história humana.
Cada percurso de vida, suspenso entre a terra e o céu, desenha as suas voltas e os seus arabescos, os seus regressos e os seus movimentos de circunvalação, submetido que está a grandes aspirações contraditórias entre ancoragem ou enraizamento, impulso ou erguer um voo.

As nossas errâncias oscilam entre expansão para os outros e regresso, desdobramento ou recolhimento sobre si mesmo.

Nós procuramo-nos através de saltos sucessivos, três passos para a frente e por vezes dois para trás, quando não é necessário dar um para o lado.

A busca sem fim do melhor de si move-se no enclave de Liberdade que se oferece a cada um entre dívida e confiança, alívio e autonomia, na fronteira do definido e do indefinido, do passado e do futuro, entre o oriente e o poente de cada ser. jacques salomé - in A Coragem de Ser Autêntico

Comentar post

Quem sou eu

Desde sempre procurei respostas para as discrepâncias sociais e outras, existentes no mundo. Ainda continuo à procura, apesar de já ter uma vaguíssima ideia do que pode estar por detrás das aparentes desigualdades. Os Deuses não são injustos, o Universo tem uma Ordem que está para além do nosso entendimento. Tudo tem um sentido Maior. Os Deuses esperam-nos.

Acerca de mim

Vera Xavier
Taróloga desde 2002, trabalha como Terapeuta de Desenvolvimento Pessoal, Reiki, Cura Quântica e Leitura da Alma. Ministra cursos de Meditação, Tarot e Reiki Magnificado.

Consultas & Cursos

Consultas de Tarot e Desenvolvimento Pessoal
Terapias de Reiki e Cura Quântica
Cursos de Reiki Magnificado e de Meditação (mensais) Rua Tomás Ribeiro, 45 - 7º, esquina com A. Fontes Pereira de Melo, Lumiar, Lisboa geral@veraxavier.pt Telefones: 931168496 www.veraxavier.com Vera Xavier

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blogue

 

Agenda de Cursos e outros Eventos

* Curso de Tarot (Lisboa)- 25 de setembro

* Curso de Tarot (Porto) - 27 de outubro

* Reiki Magnificado - 10 de novembro

* Reiki Magnificado II - Data a anunciar

* Workshop de Meditação 3 de novembro

Telm 931168496

veraxavier@veraxavier.com

Terapeutas Amigos

Cândida Loureiro - Terapia Quântica - SCIO
Contacto: 962 460 200

* São Figueiredo - Mestre de Reiki e Cura Quântica, Limpezas Energéticas e Alinhamento de Chakras, Telef: 919192918

Recomendo: Cursos

Nova Acropole
Curso de Filosofia do Oriente ao Ocidente A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações, em www.nova-acropole.pt

´ Centro Lusitano
O esoterismo de Fernando Pessoa
www.centrolusitano.org

Arquivos do blogue

Março 2015

Setembro 2012

Agosto 2012

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

blogs SAPO

subscrever feeds