Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

O Raio do medo!

Que pena é, que triste é, castrarmos as fortes emoções que sentimos ao ouvir uma boa música, por exemplo, ao olharmos para uma criança que sorri para nós abertamente. Que pena é ocultarmos aquele aperto no peito que sentimos quando acordamos ao lado da pessoa que amamos, que admiramos… Mas a pessoa acorda e nós não dizemos nada… O medo diz-nos “sabes lá o que ele/a vai pensar!” Mas o que importa isso?!? Não será o que nós pensamos que vale?
Vivemos miseravelmente presos aos bloqueios, aos traumas… são eles que comandam a nossa vida, se é que podemos chamar isto de vida. A maioria de nós subsiste, vagueia, flutua sem norte, sem objectivos. “Vai andando”, ouvimos nós dizer quando perguntamos, “como vai a vida?”.
 
Será que é isto que nos é proposto lá em cima, antes de descermos de novo à manifestação? Será que é isto que trazemos para fazer? É esta a nossa missão? Subsistir?
 
É verdade que estamos e que somos envolvidos neste emaranhado sem fim de ilusões, de alucinações, de filmes que são criados aqui na 3ª dimensão e na nossa mente. A rede está bem montada, é verdade, mas se alguns conseguem fura-la, porque é que os outros não conseguem?!
Porque não acreditam no Amor. Porque os seus corações não estão puros, porque as inseguranças e o raio dos medos os controlam. Temos medo de tudo. Temos medo de nós, por isso, atacamos os outros. Temos medo da vida, por isso, não aceitamos desafios. Temos medo da felicidade, por isso, viramos a costas às oportunidades com frases do género: “isto não vai dar certo.” Temos medo das vitórias, por isso, aceitamos aquele trabalhinho medíocre porque ali não há como falhar.
 
Há muito que deixámos de acreditar que podemos ser felizes… que podemos ser seres completos; bons profissionais, bons amantes, bons pais, bons políticos, bons professores, bons seres humanos. Escolhemos apenas uma delas e é quando é!
Deixamos de sonhar e de acreditar no nosso poder pessoal. Esquecemo-nos que podemos conquistar tudo! Podemos ser tudo! Podemos atingir estágios que nem imaginamos, e porquê? Porque não tentamos.
 
Porque renegamos a nossa Centelha Divina? Fomos feitos à imagem e semelhança de Deus, dizem, mas onde é que o sentimos? Onde é que nos pomos à prova? Quando é que acreditamos que somos deuses? Se somos filhos de Deus, então, somos também, deuses ou pelo menos semideuses.
 
Temos, todos os dias, a oportunidade de nos superarmos, de sair da “normalidade”, de criarmos, de sermos Maiores e melhores, mas fechamo-nos na nossa torre. E a cada dia, a nossa essência, a nossa estrela vai perdendo o brilho, vai escurecendo e ao invés de transformarmos o chumbo em ouros, fazemos o processo inverso, transformamos o ouro em chumbo… ao invés de evoluirmos, involuimos…

 
Como eu costumo dizer, ”os Deuses esperam-nos” e todos lá chegaremos, mas porque será que fazemos de tudo para atrasar este divino objectivo? Porque teimamos em trilhar caminhos que sabemos que não nos conduzem ao Alto?! Porque teimamos em não trilhar caminho nenhum?
Porque temos medo…

 
 
publicado por esferafeminina às 00:56

link do post | comentar | ver comentários (47) | favorito
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Bom fim-de-semana LOOONGOOOO

Olá, só cá vim para vos desejar um grande e fantástico fim-de-semana!

Divirtam-se e tenham em mente que a vida sao dois dias!

O tempo está lindo! E o bronzeado fica-nos tão bem!

Nada de ficar a ganhar mofo no sofá, ok ?

sinto-me: Desibernada!
publicado por esferafeminina às 01:44

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Uma mini crónica e um pedido

Pode parecer que abandonei de novo este blog, mas nao . O que acontece é que ando noutra fase de má gestão do meu tempo. O costume, portanto.

Lá vai mais uma pequenina crónica de uma Tarologa .

Até há uns tempos atrás, eu esquecia-me de desligar o telemóvel profissional, porque à noite ele sempre foi silencioso, até que há uns tempos atrás começaram a haver chamadas a horas impróprias. Quando digo impróprias, sao mesmo indecentes; meia-noite, 3h da manhã, etc.. Como é evidente nao me esqueci mais de o desligar. Sorte minha, porque uma manhã destas ouvi uma mensagem de voz que dizia algo do género: "Olá, eu sou o .... e li no meu signo Balança no Jornal Metro que eu devia estar atento porque um Graal, soletro G.R.A.A.L. iria ser-me dado. Ora, gostaria de saber o que raio é um graal. Agradeço o favor de me contactar."

E perguntam o que é que isto tem de mais? É que eram 2h35 da manhã! Há gente que nao tem noção...

A Lua cheia de Touro é fortissima. Dizem que é a altura do ano em que Gautama Buda se encontra mais perto da Terra - eu acho que Ele está sempre por perto, mas... - de qualquer forma é uma excelente fase para despertar para outros graus de consciencia.

Muitas comunidades reúnem-se para meditar e celebrar este momento, um dos mais potentes do ano, segundo a Hierarquia de Mestres da Fraternidade Branca, uma vez que estabelece uma relação ímpar entre a Terra, o Sistema Solar, o Zodíaco dos signos e o das constelações.
Podemos utilizar este momento para reflectirmos sobre nossos apegos, sobre o que queremos transformar, transmutar ou redireccionar em nossas vidas. Fortalecer nossas metas, nossa vontade e disciplina ou apenas receber a energia amorosa e sábia que emana neste momento.

Ah, já agora peço que na vossa meditação e/ou orações rezem pela Terra, pela paz neste planeta e para que as transformaçoes naturais que se avizinham se façam em harmonia.

Abusando da vossa paciência, se puderem também exercer a vossa infuência lá no Céu para que o Tibete seja libertado, também agradeço.

NAMASTÉ

sinto-me: Preocupada com o Mundo
publicado por esferafeminina às 22:38

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

A perda…

 
Pediram-me para escrever acerca da perda. Aqui está o que escrevi a caminho do Porto. Esta é a minha opinião, esta é a minha verdade, que pode, felizmente, mudar a qualquer momento.
 

 
A perda não existe, existe apenas a sensação de perda. Porque é que não há perda? Porque nada se perde, tudo se transforma. A dor que essa sensação de perda causa é quase intolerável, julgamos nós na altura, mas tudo se supera, tudo.
O que acontece é que aqueles que amamos, nunca morrem, eles vão apenas para outro plano, transformam-se noutra matéria, uns tempos antes de nós. A morte não existe, é mais uma ilusão nossa, dos que estamos aqui “encravados” na Terra.
Será que já pensamos que, quando nascemos há quem fique, lá do outro lado dos Véus, a chorar por nós?
Há várias civilizações que comemoram as partidas, porque sabem que, para além de ser uma libertação, mais tarde, irão encontrar novamente os entes queridos.
 
A saudade…
Como lidar com a saudade? Poucas são a línguas que têm esta palavra, como sabemos, isto é um sentimento muito lusitano, porque será a saudade tão nossa?
A base destruidora de quase tudo e também da saudade talvez seja o medo, o medo do amanhã que conduz ao apego, que por sua vez, conduz ao sofrimento. Se analisarmos isto a fundo, percebemos que é realmente verdade. Se fossemos livres de apegos, não sofreríamos tanto.
Há quem pergunte como se pode amar sem apego. A resposta é teoricamente simples: respeitando a liberdade de cada um; dos filhos, dos companheiros, mas acima de tudo a nossa própria. A conquista da nossa liberdade deveria ser a primeira de todas as prioridades, porque no momento em que criamos laços de dependência, cavamos a nossa “sepultura”.
 
Há também quem confunda Amor incondicional com amor de pais, por exemplo, mas se o filho decide optar por um caminho diferente daquele que os pais idealizaram, lá se vai o amor incondicional. “Ah, mas eu como mãe/pai é que sei o que é melhor para eles!” Errado! Quanto muito pode dar conselhos, sábios conselhos, mais do que isso é puro desrespeito. “Pois, mas eu sei que eles vão bater com a cabeça na parede!” É possível sim, e custa assistir a isto impávidos, mas tem que ser. O que podemos é abrir os braços e curar as feridas quando eles voltarem magoados… Isto é talvez uma forma de Amor Incondicional.
 
Se mantivermos em mente que a vida na Terra é apenas uma passagem, muita da nossa dor desaparece…
Como escola que é este planeta, deveríamos agir como agimos noutra escola qualquer: vamos lá adquirir conhecimento, mas deveríamos dar menos importância ao que lá se passa, porque no fim do dia, vamos voltar para Casa!  
 
Muito haveria para dizer a respeito da perda, nas vamos agora dialogar, sim?
sinto-me: com saudade...
publicado por esferafeminina às 00:59

link do post | comentar | ver comentários (31) | favorito
Quarta-feira, 9 de Abril de 2008

Eu em video online!

Olá, em vésperas de ir novamente ao Porto, venho apenas dizer-vos que estou online no http://videos.sapo.pt

Por favor relevem a dislexia e o nervoso miudinho. Ainda nao percebi como não gaguejei! Ah, e as cartas da semana, as previsões escritas, nao coincidem com o texto porque este deveria ser o programa zero.

A Heloísa é muito generosa e deixou-me muito à vontade o que ajudou muito. Mas esta visibilidade vai trazer-me momentos muito bons, com certeza, mas outros nem por isso... Hum, será este o caminho?

Bom, venham de lá essa críticas! Mas com jeitinho, sim?

Até muito breve.

publicado por esferafeminina às 23:32

link do post | comentar | ver comentários (30) | favorito
Domingo, 6 de Abril de 2008

(in)Dignidade feminina

 
 
Toda a vida ouvi amigas, de todas as idades, e até pessoas mais próximas, dizerem que gostavam era de homens malandros, coisa que me arrepiava a alma. Uma coisa é gostarem de homens com bom aspecto e inteligentes, outra coisa é dizerem que “aquele tem mesmo cara de sacana, que giro!” Sabiam de antemão que iriam sofrer, sabiam que aqueles homens não conseguiriam estar sossegadinhos num sitio, mas mesmo assim, atiravam-se de cabeça. O resultado variava pouco…
 
Mais grave do que isso, são os casos de abuso psíquico e físico, que nós da metrópole, achamos que só acontecem lá nos confins do país. Enganamo-nos redondamente. Isso acontece debaixo do nosso nariz. Infelizmente já oportunidade de conhecer várias mulheres que se sujeitaram a isso, dizem até que têm medo deles, mas para minha surpresa dizem também… “ainda gosto muito dele e quero reconquista-lo”. A minha reacção continua a mesma. Sinto um choque de tal forma que bloqueio que fico sem palavras…
 
O que se passa com estas mulheres? – Sim, também há abusos de mulheres a homens, mas a aqui não é exercida cobardemente a força física.
 
Tem que haver nestes casos um grave problema de auto-estima, um medo da solidão doentio! Só pode! Como é que se pode amar alguém que nos maltrata?!? Isto nada tem a ver com Amor, NADA!
 
Há casos em que a situação é especialmente grave, porque há dependências financeiras, há filhos, às vezes até doenças, mas as mulheres que conheci são completamente jovens, independentes, algumas licenciadas e aparentemente saudáveis.
 
Que grande confusão há por este mundo afora acerca desse sentimento tão sublime que é o Amor. O Amor tem que começar por nós mesmos. Já estamos cansados de ouvir dizer que, senão nos amarmos a nós mesmos não podemos amar ninguém, nem podemos ser amados como merecemos, mas daí a integrarmos esta verdade tão repetida é que está o busílis.
 
É triste esta realidade. É tão triste vermos como as pessoas se maltratam, se amesquinham, se desprezam, se abandonam…
O que é feito da nossa dignidade?? O que é feito do brilho da nossa Centelha Divina?? Todos, sem excepção a temos! Porque é que não queremos o melhor para nós próprios?!? Porque é que nos contentamos com pouco? Tivemos infâncias difíceis? Conhecemos vários casos de pessoas bem-sucedidas que também tiveram e mesmo assim venceram, não ficaram agarradas a isso! Esta é uma falsa verdade. Isso é uma grande desculpa para não fazermos o que devemos fazer.
Quando um dia dizemos, ”Ah, vou lutar para quê?”, já estamos meios-mortos!
sinto-me: zangada
publicado por esferafeminina às 21:41

link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Crise de inspiração

Ah, depois de uma crise de inspiração, ou de desinspiração, já sei sobre o que vamos conversar... mais logo, porque agora tenho consultas.

O tema é...

"As mulheres gostam dos malandros!"

Aproveito para pedir aos meus queridos amigos e leitores, que sugiram temas para que este espaço seja mais dinâmico. Na medida em que eu puder vou escrevendo, pode ser? Venham de lá essas sugestões!

Agradecida 

sinto-me: sempre com pressa!
publicado por esferafeminina às 17:22

link do post | comentar | ver comentários (27) | favorito

Quem sou eu

Desde sempre procurei respostas para as discrepâncias sociais e outras, existentes no mundo. Ainda continuo à procura, apesar de já ter uma vaguíssima ideia do que pode estar por detrás das aparentes desigualdades. Os Deuses não são injustos, o Universo tem uma Ordem que está para além do nosso entendimento. Tudo tem um sentido Maior. Os Deuses esperam-nos.

Acerca de mim

Vera Xavier
Taróloga desde 2002, trabalha como Terapeuta de Desenvolvimento Pessoal, Reiki, Cura Quântica e Leitura da Alma. Ministra cursos de Meditação, Tarot e Reiki Magnificado.

Consultas & Cursos

Consultas de Tarot e Desenvolvimento Pessoal
Terapias de Reiki e Cura Quântica
Cursos de Reiki Magnificado e de Meditação (mensais) Rua Tomás Ribeiro, 45 - 7º, esquina com A. Fontes Pereira de Melo, Lumiar, Lisboa geral@veraxavier.pt Telefones: 931168496 www.veraxavier.com Vera Xavier

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blogue

 

Agenda de Cursos e outros Eventos

* Curso de Tarot (Lisboa)- 25 de setembro

* Curso de Tarot (Porto) - 27 de outubro

* Reiki Magnificado - 10 de novembro

* Reiki Magnificado II - Data a anunciar

* Workshop de Meditação 3 de novembro

Telm 931168496

veraxavier@veraxavier.com

Terapeutas Amigos

Cândida Loureiro - Terapia Quântica - SCIO
Contacto: 962 460 200

* São Figueiredo - Mestre de Reiki e Cura Quântica, Limpezas Energéticas e Alinhamento de Chakras, Telef: 919192918

Recomendo: Cursos

Nova Acropole
Curso de Filosofia do Oriente ao Ocidente A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações, em www.nova-acropole.pt

´ Centro Lusitano
O esoterismo de Fernando Pessoa
www.centrolusitano.org

Arquivos do blogue

Março 2015

Setembro 2012

Agosto 2012

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

blogs SAPO

subscrever feeds