Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008

Amar ou não amar, eis a questão.

 

É inegável, a sensação de estarmos apaixonados, a intensidade do amor que por vezes sentimos é extraordinária e arrebatadora. Esta força faz-nos sentir vivos, maiores, melhores. Sorrimos por tudo e por nada. Tudo parece mais fácil, mais sublime… Acreditamos, voltamos a acreditar na vida, no intangível milagre da vida.  
 
Independente do futuro, amar vale a pena por si mesmo. Vai dar certo, não vai dar certo? Não importa, importa amar, importa transmitir isso ao outro, importa fazê-lo sentir isso. Será que os outros sentem o nosso amor? Isso também não importa… ou será que importa?
 
Perguntam-me; e então a dor que se sente quando não estamos juntos?
Sim, é doloroso… a saudade pode ser terrível, mas vale a pena agarrarmo-nos aos momentos que estivemos juntos e aqueles que vamos ter no futuro. De que adianta massacrarmo-nos? Só estragamos o momento, a linda vibração.
 
Será que sabemos amar? Será que as nossas dependências e medos emocionais deixam que amemos em liberdade? Será que sabemos o que é a liberdade? Amor e Liberdade parecem inconciliáveis mas é exactamente o oposto. Não podemos amar sem sermos livres e mais ainda, sem deixarmos os nossos companheiros viverem a vida como querem. Custa discordar? Custa vê-los bater com a cabeça na parede e fazer asneiras que a nós nos parecem escusadas? Custa horrores, mas temos que respeitar.
 
Acima de tudo devemos aproveitar cada oportunidade que a vida nos dá para amarmos. Há quem não tenha tido sequer essa chance…
 
Amar requer entrega? Sim, e depois? O que é que nos pode acontecer? Perder o companheiro? Pois, pode acontecer. O que fazer? Suportar a dor da perda, tentar compreender, aceitar e continuar a acreditar. Se nós continuarmos a acreditar, outro milagre surge na nossa vida. Sim, porque apaixonar-nos é um milagre que tem que ser vivido. Apesar de tudo vale a pena amar!
 
sinto-me: Sempre apaixonda
música: When You Believe
publicado por esferafeminina às 00:41

link do post | comentar | favorito
65 comentários:
De Maria Vilhena a 8 de Setembro de 2008 às 01:08
Bem haja Vera!
É sp bom lermos os seus textos tao "cheios" de luz e esperança!

um abraço
De esferafeminina a 9 de Setembro de 2008 às 16:10
Obrigada Ana Vilhena
Seja sempre bem-vinda!
De Sónia a 8 de Setembro de 2008 às 11:34
"Acreditar"... Que dificil que é quando alguem nos "mata" parte de nós...
Tudo perde o encanto, a inocencia evapora-se e a cautela... A cautela toma conta de todos nossos sentidoos!!!

Sinto-me muralhada pla prudencia!!!

De esferafeminina a 9 de Setembro de 2008 às 16:07
E é feliz, Sónia? Nao! Entao há que continuar a tentar!
De Sónia a 10 de Setembro de 2008 às 00:25
Não Vera, não sou feliz. E tenho tanto medo de continuar em frente!!! :

Beijinho grande, e obrigada pla força.
De ana a 26 de Outubro de 2008 às 18:56
OLA SONIA,REVEJO ME MT NAS TUAS PALAVRAS E TENS TODA A RAZAO SEM KK NOS APERCEBAMOS A SEMPRE ALGUEM K NOS "MATA" PARTE DE NOS E NOS DEIXA KM UMA FERIDA MT GRANDE. PERDEMOS A NOÇAO DAS COISAS SEI BEM DO K FALO. MAS TB JA ME ERGUI E TOMEI UMA DEÇISAO NINGUEM MERECE A NOSSA DOR TAO FORTE. POR IXO FORÇA. BJS
De Clara a 8 de Setembro de 2008 às 17:26
Pois é... o pior é quando nós nos entregamos e depois alguém nos dá um chuto simplesmente porque não somos aquilo que eles queriam, não temos os mesmos bens ... já não se fazem sacrificios por amor... é uma chatice mudar os planos, fazer a vontade ao outro...e o pior é a mágoa de nós acreditarmos que aquela pessoa é a melhor do mundo e nunca iria fazer uma coisa dessas... o pior é a desilusão, o abrir dos olhos...
amar de novo????? e depois ???? o meu coração não vai aguentar mais uma desilusão...
De esferafeminina a 9 de Setembro de 2008 às 16:17
Entao, e se a próxima oportunidade é que a vai fazer feliz? Nao a vai viver?
O seu coração aguenta sim. Seja Guerreira, Clara, nao se entregue!
De Clara a 10 de Setembro de 2008 às 11:50
Olhe Vera eu achp que não nasci na época certa...

Faz-me confusão a maneira como as pessoas se comportam umas com as outras sem ter em conta os sentimentos, a consideração...

eu devia ter nascido há séculos atrás, quando a palavra ainda valia alguma coisa...
Hoje diz-se uma coisa hoje e amanha já se diz outra...tou farta
eu não tenho nada que interesse a ninguém. nem pais ricos nem me saiu a lotaria e por isso prefiro ficar sozinha
Mas obrigado pelas tuas palavras
De Susana a 8 de Setembro de 2008 às 19:35
Ora nem mais! Fico muito feliz por ler estas palavras, que me desculpem os leitores, parecem quase escritas para mim. Gosto de alguém que esta muito longe de mim, mas cujos os momentos que passamos juntos valem mais que qualquer coisa neste mundo, e sim tenho medo do futuro, mas a força que este amor me dá, faz com que ultrapasse qualquer incerteza do amanha. Só a vontade dele em não alimentar este amor será mais forte que qualquer coisa, mas os momentos esses ficaram para sempre nos nossos corações e ai estaremos para sempre juntos.
Obrigada, muito obrigada por estas palavras
De esferafeminina a 9 de Setembro de 2008 às 16:14
É esse o espirito, Susana!
Aproveite os momentos bons e o resto... o resto logo se vê!
De Luz a 9 de Setembro de 2008 às 02:16
Vale sempre a pena amar, mesmo sentindo a dor da recusa.....

Obrigada Vera pelas suas palavras de esperança. Quero contimnuar a acreditar que amar é uma coisa maravilhosa, mesmo com a experiência do sofrimento e do apego de amar-mos a pessoa errada. Amar é dor....
Um bem haja, para quem ama e é amado!
De esferafeminina a 9 de Setembro de 2008 às 16:13
Porque é que amar é dor, Luz?
Nao tem que ser; nao deve ser...Amor deve ser alegria, tolerancia, paciencia e entrega, nao?
Somos tao "tugas"
De Luz a 9 de Setembro de 2008 às 21:06
Amar, na realidade na devia significar dor, mas para mim significa. Por vezes pergunto-me a mim própria: Se Deus disse: "amai-vos uns aos outros, como eu vos amei" Então porque é que os Homens têm tanta revolta dentro deles que os impede de amar e serem amados? Na verdade, acho que a maioria de nós não sabe o que é o amor.....
De Clara a 12 de Setembro de 2008 às 19:23
Pois amiga Luz ( não conheço mas sinto que estamos unidas pelo sofrimento), a maioria das pessoas apenas existe, ninguém vive, tem que se levar a vidinha triste e sem amor mas certinha...

comigo eu acho que tb tiveram medo do sentimento que sentiam e então preferiram o certo que não dá incomodo nenhum, que não faz o coração balançar ... enfim resta-nos existir

Fique bem
De Luz a 13 de Setembro de 2008 às 01:10
Clara, apesar de tudo temos de ter esperança. Um dia chegará a nossa vez. Resta-nos o amor pela nossa família , pelos amigos e no fundo por tudo o que nos rodeia. Um dia teremos o retorno do amor que damos aos outros.
Votos de felicidades desta sua nova amiga.
Beijinho
De Ana a 9 de Setembro de 2008 às 23:49
O Amor é a única fonte de cura para todos os males da Alma. Não tenho duvidas. Mas tenho uma enorme dificuldade em conjugar o racional (o que sei ser verdade) e o mundo que eu própria crio na imaginação com o emocional que não consegue arriscar, acreditar, viver a paixão , quando o objecto da paixão é outra pessoa, mesmo sabendo que existe uma força que quer sair do peito e quebrar os muros .... que não há nada a perder e só a ganhar. que todas as experiencias nos fazem crescer e são sempre valiosas. mas não consigo arriscar .... preciso de encontrar essa ponte ... onde? de que forma? não deixo de pensar que quem tem medo de amar ou de ser amada vive embrenhada num enorme orgulho que é o que a impede de vivenciar o maior sentimento de todos, por ser Divino e por estar presente em tudo o que nos rodeia. preciso de encontrar essa ponte que me afastará do que de mais sombrio existe em mim e me impede de vivenciar a paixão em pleno. Não quero fugir .... mas é o primeiro instinto.
De Mena a 10 de Setembro de 2008 às 13:37
Olá Vera...eu gosto de estar apaixonada,sem isso a minha vida ñ fazia sentido! Já sofri mto(os meus eternos medos) mas amar nunca deixei de o fazer.Sou uma mulher k tem k respirar amor,tenho de estar apaixonada nem k seja por um livro k esteja a ler.Levamos"coiçes" ai levamos mas ñ faria sentido se tb ñ houvesse momentos menos bons,para depois os Boms os mesmo BOMS serem uma delicia.Obrigada Vera sempre pelas suas belas e sabias palavras.
Para aquelas q o amor lhes deixou mágoa...amigas ñ desistam,ao virar da esquina k sabe ñ estárá o brande amor da vossa vida.Ñ ponha cadiado no coração senão ele passa e vê e diz:-Este está trancado ñ k nada comigo e segue.
Beijos para a Vera e para todas k por aqui passam e deixam as suas palavras.
De Sónia a 10 de Setembro de 2008 às 14:28
Não imagina Mena, a luz que me veio dar. Ando tão desorientada...
Estamos sempre arpender.

Obrigada
De mena a 15 de Setembro de 2008 às 16:14
Todas nós por vezes andamos desorientadas...ando tantas vezes ,cara amiga...mas temos k pensar k o mundo ñ acaba...olhe para o Céu e siga a sua estrela,vai ver k se encontra.
Um beijo.
De Clara a 11 de Setembro de 2008 às 23:38
Pois amigas... mais isso significa mudar os nossos sonhos...coisas que deixamos de fazder porque já não vale a pena, como por exemplo ter um filho...mas para isso temos que ter a pessoa certa...
enfim resta-me tenta ser feliz com o trabalho.. quem sabe numa outra reencarnação
De mena a 15 de Setembro de 2008 às 16:20
Ñ pense tão negativo...Pense sim em qtos casais queriam ter um filho e ñ deixam de ser felizes por isso,sei o k digo pq tenho um exemplo na familia...são os tios mais espetaculares q já tive,e tenho. Como já comentei...ñ procure pq o k for seu destinado será seu de qualquer jeito,Fike bem e tente ser mais positiva...Beijinhos
De Clara a 15 de Setembro de 2008 às 16:28
Obrigado pelas suas palavras... realmente não estou à procura de nada... porque já nada espero
De Fátima a 10 de Setembro de 2008 às 15:33
Duvido que alguém consiga viver sem amar

Duvido que alguém consiga viver sem amar,
Saber-se gente, saber-se infinito,
Saber-se quase Deus com asas a tocar o céu,
Quando a noite também é dia.

Duvido que alguém consiga viver sem amar,
Saber-se presente em todos os momentos
E em todos os respirares,
Que a vida te coloca pela frente,
Mesmo naqueles segundos em que por vezes,
Já nem o teu coração consegues escutar.

Duvido que alguém consiga viver sem amar,
Que não consiga quebrar barreiras,
E distancias com o simples pensamento ,
De querer-te sempre por perto.

Duvido que alguém consiga viver sem amar,
Duvido que consigam saber o que é existir,
Sem desejar passar o outro plano da existência,
Que nos torna quase perfeitos,
Que nos aproxima a sermos todos os deuses num só,
Em todos os deuses que a humanidade possa ter criado.

Duvido que alguém consiga viver sem amar,
Duvido que alguém não queira,
Experimentar a liberdade suspensa,
Na ponta dos dedos de um outro alguém,
O saber-se livre no intervalo do bater de cada coração,
Que sempre torna possíveis todos os dias, que tenhas que enfrentar.

Duvido que alguém consiga viver sem amar,
Amar é o que nos torna mais próximos da Deusa/Deus,
Nos torna tão insubstituíveis, tão necessários,
Tão únicos aos olhos de cada um de nós.

Amar é o que nos dá força,
Naqueles momentos em que já de nós,
Não sabemos e nem como gente nos reconhecemos.
Duvido que alguém consiga viver sem amar!

Fique bem,
Fátima
De Maria a 11 de Setembro de 2008 às 01:50
Reflectime completamente neste texto, houve uma altura da vida em que simplesmente me proibi-me de amar para não sofrer. Até que finalmente consegui perder o medo e entregar-me ao amor, porém essa entrega não foi a cem por cento. O que levou o outro a afastar-se. Hoje sei que vale apena entregar-nos ao amor, além de querer recuperar o amor que perdi pelo medo, mas, qual será essa possibilidade? Hoje tenho medo de não conseguir.
Por isso é que hoje digo o importante é viver...
beijinho
De Susana a 11 de Setembro de 2008 às 09:41
Olá Maria, deixe-me que lhe diga uma coisa...se acha que lutar por esse amor vale apena, não sinta medo, vá em frente e se não tiver os resultados que espera pelo menos ficara com a consciência que apesar de tudo fez o que pode, o orgulho, os medos de nada valem, eu também já tive medo, mas fui seguindo o meu coração e apesar de não ter quem amo perto, já que vive noutro pais, sinto que o que nos une é muito especial. Força, muita força e boa sorte.
De Anne Lois a 11 de Setembro de 2008 às 10:38
TENHO APRENDIDO MT SOBRE O AMOR NESTES ÚLTIMOS TEMPOS E O Q A VERA DIZ, ESTÁ CERTO.
O AMOR E A LIBERDADE, AMAR S/ APEGO, AMAR, SER AMADO NO PRESENTE, ACEITAR O OUTRO CM ELE É...

NADA É ETERNO E A VIDA É COMO UMA ONDA DO MAR.

AMOR INCONDICIONAL, TEM Q SER ASSIM O VERDADEIRO AMOR, INCONDICIONAL.

ANNE LOIS

Comentar post

Quem sou eu

Desde sempre procurei respostas para as discrepâncias sociais e outras, existentes no mundo. Ainda continuo à procura, apesar de já ter uma vaguíssima ideia do que pode estar por detrás das aparentes desigualdades. Os Deuses não são injustos, o Universo tem uma Ordem que está para além do nosso entendimento. Tudo tem um sentido Maior. Os Deuses esperam-nos.

Acerca de mim

Vera Xavier
Taróloga desde 2002, trabalha como Terapeuta de Desenvolvimento Pessoal, Reiki, Cura Quântica e Leitura da Alma. Ministra cursos de Meditação, Tarot e Reiki Magnificado.

Consultas & Cursos

Consultas de Tarot e Desenvolvimento Pessoal
Terapias de Reiki e Cura Quântica
Cursos de Reiki Magnificado e de Meditação (mensais) Rua Tomás Ribeiro, 45 - 7º, esquina com A. Fontes Pereira de Melo, Lumiar, Lisboa geral@veraxavier.pt Telefones: 931168496 www.veraxavier.com Vera Xavier

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blogue

 

Agenda de Cursos e outros Eventos

* Curso de Tarot (Lisboa)- 25 de setembro

* Curso de Tarot (Porto) - 27 de outubro

* Reiki Magnificado - 10 de novembro

* Reiki Magnificado II - Data a anunciar

* Workshop de Meditação 3 de novembro

Telm 931168496

veraxavier@veraxavier.com

Terapeutas Amigos

Cândida Loureiro - Terapia Quântica - SCIO
Contacto: 962 460 200

* São Figueiredo - Mestre de Reiki e Cura Quântica, Limpezas Energéticas e Alinhamento de Chakras, Telef: 919192918

Recomendo: Cursos

Nova Acropole
Curso de Filosofia do Oriente ao Ocidente A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações, em www.nova-acropole.pt

´ Centro Lusitano
O esoterismo de Fernando Pessoa
www.centrolusitano.org

Arquivos do blogue

Março 2015

Setembro 2012

Agosto 2012

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

blogs SAPO

subscrever feeds