Segunda-feira, 16 de Junho de 2008

De regresso!

 

Todas as férias deveriam ser como foram as minhas. Ao invés de escolher um sítio em que as pessoas se amontoam, onde há filas para tudo e temos de nos vestir bem à noite, o meu destino foi quase um paraíso – e não, não foi nada caro -, onde tive tempo para pensar… não será esse, juntamente com a necessidade de descanso, um dos motivos porque temos férias?
Na azáfama da vida, no meio do emaranhado em que nós próprios nos envolvemos nem pensar conseguimos… - bem, se formos mais longe, nem respirar respiramos.
Bom, no meio de meditações e de horas e horas para pensar, lá fui analisando a minha existência. A lucidez e o discernimento nesses sítios não poluídos são alcançados num instantinho. Afastamo-nos das pessoas, das emoções, dos “stresses” e da ansiedade e eis que as respostas surgem de forma clara e inequívoca. Repetidamente dizia: “Claro, é isso!” Estes “claro, é isto” tinham todos a ver com os apegos, os tão difíceis apegos que todos temos, uns mais conscientes outros menos. Será que são os apegos que geram medo ou será o oposto?
À medida que vamos conseguindo “coisas” na vida, os apegos crescem. Se compramos um carro, pelo menos nos primeiros tempos andamos cheios de medo que aconteça alguma coisa com o brinquedo novo = apego! Se compramos uma casa nova, por norma acima das novas necessidade e posses, vivemos o resto da vida com medo de não conseguirmos pagar o raio do empréstimo = apego! Se encontramos um/a companheiro/a a nossa mente quase de imediato imagina o pior dos cenários e o nosso comportamento muda. Em vez de nos entregarmos e vivermos com intensidade o que o Universo nos coloca no caminho, estragamos o belo e com os nossos mecanismos de defesa exacerbados. E depois dizemos: Ai o Deus não gosta de mim. Ai que injusto!”
 
Este seria um tema para um outro post. Deus tem que gerir biliões de galáxias, nós somos um grãozinho de areia…. não, a Terra é um grãozinho de areia e nós achamos que Deus está lá em cima zangado de dedo em riste a castigar-nos? Isto não quer dizer que não sejamos importantes, afinal, somos Centelhas Dele, mas nós é que somos responsáveis por nós. Todos os Mestres deixaram esta mensagem mas nós só ouvimos o que queremos, não é?
 
Ou seja, o que nós temos de ter muita atenção é que quanto mais temos – material ou emocional -, mais medo adquirimos, simplesmente porque não sabemos ter de forma saudável.
Podemos ter dinheiro e conforto, claro que sim, mas temos de vivê-los de forma liberta, com um distanciamento saudável.
 
O desapego não é sinónimo de indiferença ou insensibilidade como algumas pessoas julgam, o desapego tem a ver com viver tudo sem medo das perdas que inevitavelmente irão acontecer. Nada é eterno, e por mais que nós gostemos daquela chávena linda e preciosa, o destino dela é partir-se! Qualquer relação, qualquer emprego um dia acaba de uma maneira ou de outra, então, vivamos intensamente o que temos enquanto temos!
 
sinto-me: De volta!
publicado por esferafeminina às 22:21

link do post | comentar | favorito
23 comentários:
De Sónia a 17 de Junho de 2008 às 02:25
É bem verdade. Se perdessemos menos tempo a pensar nos "ses" e nos "medos", e se nos entregassemos a uma vida mais intensa... Aquiriamos a verdadeira qualidade de vida :)

Eu já perdi um grande amor por causa dos meus "medos" e sei que não me valeu de nada!!! O que herdei foi uma grande perda...

VIVAMOS INTENSAMENTE :)
De esferafeminina a 23 de Junho de 2008 às 17:33
Linda Sónia! Mai nada!
De Mena a 19 de Junho de 2008 às 21:26
Espero k as férias tenham sido boas.
Quanto ás perdas, tb já fui perdendo algumas coisas, mas a vida continua realmente.O sentimento fica,o carinho tb. É bom recordarmos pessoas k nos eram keridas com carinho. Depois há as perdas materiais,essas eu ñ dou tanta importançia(a minha vida já teve tantos altos e baixos)k me vou habituando. Mas Vera os medos esses ñ consigo perde-los e tenho lutado pra isso!!! Ai se tenho, Confesso k estou melhor.Acho k passaram a traumas...mas lá vou vivendo.
Obrigada por este momento.
De esferafeminina a 23 de Junho de 2008 às 17:48
Essa luta, minha querida Mena, travaremos até irmos embora. Mas o importante é nao cedermos facilmente. Temos de estar sempre vigilantes e ao menos sinal de medo, pare e transmute essa energia Pense; medo de quê se nada me pertence?
Sempre às ordens!
De mena a 1 de Julho de 2008 às 10:59
nada me pertençe...realmente nada tenho...talvez a eternidade...ser o q sou ...como sou...olhando ao meu redor tudo é belo...a natueza...o amor...e as pessoas???magoam tanto...nada me pertençe...
De Lucia D´Ogum a 21 de Junho de 2008 às 03:48
Olá.olá!!!Bem ditas e maravilhosas férias! quando páras de escrever eu páro para pensar, e mesmo tendo algumas noções no meu interior do que é melhor para a minha mente.meu corpo e alma nunca ou raramente as ponho em prática...chama-se a isso a gibóia que há em mim....uma canseira que dá dó....hoje fui respirar o ar do mar, coisa que prefiro fazer no inverno, e uma coisa vi...ali , brincando com minha cria...que lindo é seu sorriso inocente que sabe apreciar tudo de bom que existe para desfrutar-mos sem medo,sem apego apenas com muita alegria...é claro que trocava todas as minhas preocupações por um bom mergulho....e deixar de ter tanto medo de viver....arco-iris cheios de beijinhos!
De esferafeminina a 23 de Junho de 2008 às 18:01
O teu cansaço, minha linda Irmã, advém de uma grande luta. É natural que estejas cansada. Aceita. Respeita. Mas nao cedas! És uma guerreira e sempre serás! Um dia quando menos esperares serás uma deusa.
Admiro-te e amo-te muito. Nunca duvides disso.
De lenarebelo a 21 de Junho de 2008 às 14:31
Vera
A minha Alma está mais leve, está mais corajosa e tem uma vontade louca de partir as amarras que me prendem.
Obrigada
Helena Rebelo (Coimbra)
De mena a 1 de Julho de 2008 às 11:03
Se tem força para isso de q está á espera...solte as amarras...aí q "inveja" no bom sentido
De sniqper a 22 de Junho de 2008 às 11:23
Olá Vera, voltei...
Será que o destino daquela linda e preciosa chávena é partir-se?
Será essa a imagem da negação da eternidade?
Eternidade, um mistério por resolver, uma interrogação que dura faz séculos, todos dizemos que nada é terno mas bem lá no fundo do nosso EU bem que gostariamos de poder disfrutar essa eternidade, não será?
Se pensarmos que estar vivo é uma dávida sem preço, então vamos viver, construir, dgnificar esta sociedade e, assim de facto a eternidade irá passar a ser uma verdade, simplesmente porque NÓS podemos partir mas o que fizemos fica para as gerações que se seguem verem e continuarem a nossa obra, vivam!
Beijitos Vera, sempre uma mente iluminada no caminho da verdade, não me canso de repetir, mas como teimosia é o meu nome do meio... Gosto de a LER.
De esferafeminina a 23 de Junho de 2008 às 17:52
Bem-vindo de volta!
Senti aquele aperto bom no coração de emoção, sniqper. Escreve tao bem e com tanta intensidade.
Será que há alguma dvide de que somos eternos? Na minha Verdade nao tenho dúvidas.
Um bjito mt terno e tb gosto de o LER
De lenarebelo a 22 de Junho de 2008 às 22:56
Boa Noite Vera

è só para lhe dizer que se um dia destes tiver um tempito, dê umaolhadela na m/ página. È um poouco de mim e nada como me conhecer um pouco mais, sim porque com a Graça de DEUS nós vamos-nos ver muiiiiiiiiiiiiiitas vezes.
http://lenabolota.spaces.live.com/

beijinhos
De esferafeminina a 23 de Junho de 2008 às 17:53
Vou ver, sim senhora!
Obrigada & um bjinho Helena
De Edite a 23 de Junho de 2008 às 13:48
Olá Vera

Todas as semanas ficava ansiosa pelos seus ensinamentos!!!!!
e só hoje descobri esta inter-acção entre si e os leitores, fantástico...

Relembro e aprendo muito consigo, quem me dera poder conviver diariamente consigo,continue

bem haja
De esferafeminina a 23 de Junho de 2008 às 17:58
Olá Edite, nós aprendemos todos uns com os outros, essa é uma da grandes maravilhas do mundo!
Um abraço carinho e obrigada
De jfred a 24 de Junho de 2008 às 09:33
Bem vinda de volta, Vera!
É sempre um prazer ler as suas reflexões.
"Cada um de nós é uma gota no Oceano, mas transportamos um Oceano dentro dessa gota"
O destino de cada um de nós, é escolher o caminho que seguimos. O Inferno e o Céu, são aqui neste lindo e minúsculo Planeta, aqui e agora, e Deus, não é nem mais nem menos do que a energia que faz bater os nossos corações. O medo e os apegos, não são mais nem menos do que trancas, que bloqueiam os nossos corações, e que fazem com que o milagre da vida nos passe ao lado, muitas vezes sem termos a percepção de quão afortunados somos.
Estamos sentados e cima de uma mina de ouro e contudo continuamos a queixarmo-nos de tudo.
Desejo tudo de bom para si!
Fred
De mena a 1 de Julho de 2008 às 11:08
Gostei do q escreveu,pessoas assim c tanta energia positiva ,precisava de algumas na minha vida,obrigada
por nos trasmitir tanta energia positiva e desculpe me intrometer mas,ñ resisti.
De Anabela a 1 de Julho de 2008 às 18:44
Olá Vera
Venho aqui muitas vezes saber de si mas nunca escrevi.
Mas é um prazer tê-la aqui a dar-nos um pouco da sua imensa força.
Pois é os medos e os apegos são uma desgraça e eu que o diga. Cá vou fazendo um esforço no sentido de perder os medos , pois como diz nada nos pertence. Mas meter isso na cabeça? São muitos anos de crenças erradas ou trocadas. Mas lá chegarei!
Um grande beijinho cheio de saudades
Anabela

Comentar post

Quem sou eu

Desde sempre procurei respostas para as discrepâncias sociais e outras, existentes no mundo. Ainda continuo à procura, apesar de já ter uma vaguíssima ideia do que pode estar por detrás das aparentes desigualdades. Os Deuses não são injustos, o Universo tem uma Ordem que está para além do nosso entendimento. Tudo tem um sentido Maior. Os Deuses esperam-nos.

Acerca de mim

Vera Xavier
Taróloga desde 2002, trabalha como Terapeuta de Desenvolvimento Pessoal, Reiki, Cura Quântica e Leitura da Alma. Ministra cursos de Meditação, Tarot e Reiki Magnificado.

Consultas & Cursos

Consultas de Tarot e Desenvolvimento Pessoal
Terapias de Reiki e Cura Quântica
Cursos de Reiki Magnificado e de Meditação (mensais) Rua Tomás Ribeiro, 45 - 7º, esquina com A. Fontes Pereira de Melo, Lumiar, Lisboa geral@veraxavier.pt Telefones: 931168496 www.veraxavier.com Vera Xavier

Cria o teu cartão de visita

Pesquisar neste blogue

 

Agenda de Cursos e outros Eventos

* Curso de Tarot (Lisboa)- 25 de setembro

* Curso de Tarot (Porto) - 27 de outubro

* Reiki Magnificado - 10 de novembro

* Reiki Magnificado II - Data a anunciar

* Workshop de Meditação 3 de novembro

Telm 931168496

veraxavier@veraxavier.com

Terapeutas Amigos

Cândida Loureiro - Terapia Quântica - SCIO
Contacto: 962 460 200

* São Figueiredo - Mestre de Reiki e Cura Quântica, Limpezas Energéticas e Alinhamento de Chakras, Telef: 919192918

Recomendo: Cursos

Nova Acropole
Curso de Filosofia do Oriente ao Ocidente A Sabedoria Viva das Antigas Civilizações, em www.nova-acropole.pt

´ Centro Lusitano
O esoterismo de Fernando Pessoa
www.centrolusitano.org

Arquivos do blogue

Março 2015

Setembro 2012

Agosto 2012

Abril 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2009

Novembro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Junho 2007

blogs SAPO

subscrever feeds